Ultimas Notícias
Guarapuava: “TREVO DO CAVALO” será removido – veja o motivo

A estátua de Diogo Azevedo Portugal que custou mais de R$ 75 mil Reais e fica na rotatória mais perigosa de Guarapuava, um lugar “super planejado” para colocar uma estátua que só serve para atrapalhar o trânsito, e agora vai ser removida… SQN (só que não).

Em entrevista ao jornal da UNICENTRO (Universidade Estadual do Centro Oeste) – Ágora Online – 2017, o local foi considerado o mais perigoso da cidade na época.

 “Por ser um local que liga dois bairros movimentados de Guarapuava, a falta de sinalização é vergonhosa”, comenta a tenente Manfroi da Polícia militar. (2017)

Em 2021 foi a apresentada uma proposta para retirada do “TREVO DO CAVALO” como é conhecido o monumento, que gerou muita discussão entre os guarapuavanos. (confira a matéria do RSN )

Embora essa seja a vontade de muitos guarapuavanos que transitam pelo local, essa notícia não passa de uma brincadeira do dia 1º de abril.
Por enquanto o “TREVO DO CAVALO” continua EMPACADO.

COMO SURGIU O DIA DA MENTIRA

Dia da Mentira é celebrado anualmente em 1º de abril.

Também conhecido como o Dia dos Bobos, é uma data onde as pessoas contam leves mentiras e pregam peças em seus conhecidos por pura diversão.

Comemorado por crianças e adultos, existem brincadeiras que persistem por vários anos! Algumas piadas e pegadinhas chegam a ser de humor negro, que são aquelas que ridicularizam e humilham as pessoas, mas, em geral, são brincadeiras saudáveis.

Entre os ingleses, o Dia da Mentira é conhecido como April Fools’ Day, que significa literalmente “Dia dos Bobos de Abril”.

Dia da Mentira

Origem do Dia da Mentira

Há muitas explicações para que o dia 1º de abril esteja relacionado com o Dia da Mentira, uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. De acordo com esta teoria, por volta do século XVI, o Ano Novo era comemorado dia 25 de março, e as festas duravam uma semana e iam até dia 1º de abril.

No ano de 1564, o Rei Carlos IX adotou oficialmente o calendário gregoriano, passando o Ano Novo para o dia 1º de janeiro, porém muitos franceses resistiram à mudança e continuaram seguindo o calendário antigo.

Assim, algumas pessoas começaram a fazer brincadeiras e a ridicularizar aqueles que insistiam em continuar a considerar o dia 1º de abril como ano novo. Eram considerados bobos, pois seguiam algo que era sabido não ser verdadeiro.

Origem do Dia da Mentira no Brasil

Entre os brasileiros, o Dia da Mentira começou a se popularizar em Minas Gerais, através do periódico “A Mentira”, que tratava de assuntos efêmeros e sensacionalistas do começo do século XIX.

Este periódico teria lançado em 1º de abril de 1848 uma matéria que noticiava a morte do então imperador Dom Pedro II. Dois dias depois o jornal teve que desmentir a publicação, visto que muita gente realmente acreditou na notícia.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

%d blogueiros gostam disto: